Não se trata de ressuscitar passados mas apurar nossa capacidade de escutar as coisas ...

Regina Guimarães


12 de out de 2013

Não é fácil entender a renda!

 

               Mais passa o tempo em que me encontro envolvida com renda, mais sinto a complexidade do tema. Consultando hoje o site Curator of Antique Lace, de Elizabeth Kurella, percebo que não estou sozinha. De fato, não é fácil entender a renda, esse objeto sem semelhança com nenhum outro, essa quimera.

A Chimera, na mitologia grega, era um leão com cabeça de cabra e cauda que terminava em uma cabeça de cobra e é usado para descrever aquilo que é percebido como descontroladamente imaginativos ou implausível.(Wikipedia)

" That special quality of being at the same time the material and the object, the decorated and the decoration makes lace a thing sui generis - like none other. Lace is an optical illusion. It is a Chimera - the mythical beast composed of elements of many creatures, the essence of things wildly imaginative and implausible.!"
 (Essa qualidade especial de ser, ao mesmo tempo, a matéria e o objeto, o que é enfeitado e o enfeite, faz da renda uma coisa única, sem paralelo. A renda é uma ilusão de ótica. É uma Quimera - a besta mítica composta por muitas partes de diferentes criaturas, de essência selvagemente imaginativa e implausível "
tradução livre).


 Mesmo correndo riscos com o inglês (para quem não tem experiência como é meu caso), clique, leia o texto de Elizabeth Kurella e participe desta divagação:


10 de out de 2013

OUTRAS PRÁTICAS: RENDA NO PAPEL

O trabalho da artista Teresa Whitfield envolve rendas em papel. Atualmente ela está mostrando 25 desenhos de rendas feitos com tinta preta e branca durante os últimos seis anos. A iniciativa traz à tona os elaborados desenhos dos projetos de trabalho que sempre fizeram parte do processo de fazer as belas peças de rendas que atualmente estão muitas vezes escondidas em museus.
Clique e visite o facebook de Tereza Whitfield.