21 de out de 2010

QUEM CONTA UM CONTO AUMENTA UM PONTO




QUEM CONTA UM CONTO AUMENTA UM PONTO N.2 é o nome da n/peça em renda sol exposta na mostra 2° PREMIO OBJETO BRASILEIRO n'A CASA - Museu do Objeto Brasileiro, Rua Cunha Gago 807, Pinheiros, S.Paulo/SP.
Cada módulo tem um motivo diferente cujo nome  foi arrolado no INDEX abaixo, com histórico  e indicando-se da fonte da informação recolhida.



INDEX 
Módulo 1 – FLOR DE 8 PÉTALAS (Kliot, pg 95)
Variação de flor com 8 pétalas em ponto cheio de forte inspiração geométrica
.
Módulo 2 - ALFAJOR (ARAPAHO JOVÁI) (Sanjurjo, pg. 173; González, pg 120)
- “Arapho” é uma guaranização da palavra alfajor, uma espécie de pasteizinhos doces de polvilho de mandioca. O motivo se apresenta com diversas variações. Neste desenho a imagem do alfajor se repete nos espaços concêntricos
.
Módulo 3 - AMOR PERFEITO (FLOR DE PENSAMIENTO) (Sanjurjo, pg. 215; FPI-Ñanduti, pg 17, González, pg 131)
O amor-perfeito é cultivado no Paraguai como ornamental. O motivo se caracteriza por 4 grupos de fios elaborados só com ponto tecido
.
Módulos 4  16  18  19 - MARGARIDA (MARGARIDA POTY) (Sanjurjo pg. 204)
É um padrão muito antigo e tanto pode ter seis ou oito pétalas.  No caso dos módulos, estão combinadas com outros adornos como o barrado, a corrente (cadena) e ainda os kurusu, uma guaranização da palavra espanhola cruz, que são vistos em grande variedade de aplicações e tamanhos, como para encher espaços vazios criados pelo desenho
.
 Módulo 5 - CORRENTE (CADENA) (Sanjurjo pg. 179)
Caracteríza este motivo o fato de os elos da corrente estarem entrelaçados
.
Módulo 6 - TORRE (Sanjurjo pg. 224)
Conhecida também por torre po’i, aparece aqui adornado com kurusu’i (cruzetinha)
.
Módulo 7 - RAMO DE ALECRIM (RAMA DE ROMERO)(Sanjurjo, pg. 219; González, pg 117)
O alecrim não é nativodo Paraguai mas é usado lá como condimento ou planta medicinal. É um motivo muito tradicional
.
Módulo 8 - FLOR DE JASMIM ou ESTRELA DE QUATRO PONTAS (JASMIN POTY, ESTRELLA) (FPI-Ñanduti, pg 5; Sanjurjo, pg 192 e 231; González, pg 115)
As tecelãs mais jovens dão a este motivo de 4 pontas o nome de flor de jasmim, mas as mais antigas chamam-no estrela, alegando que o jasmim teria 5 pétalas. Aqui está adornado com um barrado e cruzetinhas (kurusu’i)
.
Módulos 9 11 13 - ROSETAS DE VILAFLOR (http://rendatenerife.blogspot.com/2009/09/renda-tenerife-renda-nhanduti-renda-sol.html)
Variações criadas a partir de um padrão das Rosetas de Vilaflor baixado de sitios e blogs sobre Vilaflor de Chasna e das roseteiras de Tenerife
.
Módulos 10 12 - MEDALHÃO e CRUZADOS (Kliot, pg 4 e 29)
Aqui o medalhão básico aparece nos centro adornado com carreiras de fios entrecruzados. O módulo n°. 10 aparece aqui com um elemento mais orgânico, uma corrente, além do barrado de fios cruzados
.
Módulo 14 - FLOR DE GOIABA (ARASA POTY) (Sanjurjo, pg. 176)
Padrão de Itauguá, as pétalas feitas somente com ponto tecido
.
Módulo 15 - CIPÓ (YSYPO, CEJA,) (Sanjurjo, pg. 226, Gonzalez, pg. 122)
Ysypo (liana, cipó ou enredadera) ou tyvytá(ceja-sombrancelha), os nomes deste padrão variam dependendo da geração da rendeira. È muito usado combinado com outros desenhos como, no caso,  adornado com kurusu (cruz)

 .
Módulo 17 – FLOR DO CARDO (CAÑOTA) (Sanjurjo, pg. 182)
É um padrão que aparece em muitas peças antigas ou como único desenho ou combinado com outros motivos. Sanjuro aponta que não existiu dúvida quanto ao nome do padrão embora não se conhecesse mais seu significado, associando-a então a uma gramínea existente no vocabulário mexicano. Pesquisa do nosso grupo através da web, entretanto, nos indicou aproximação da “cañota” com a família do cardo e como o padrão pode ser lido como uma estilização da FLOR DO CARDO, optamos por adotar o nome em nossos produtos de renda com motivos de flores
.
Módulo 20 – PEGADA DE VACA (HUELLA DE VACA) (FPI-Ñanduti, pg 16; Sanjurjo pg. 178, Gonzalez, pg. 113)
Confeccionado com ponto tecido, é um motivo tradicional e muito popular
.
Módulo 21 - PÉ DE VACA (PEZUÑA DE VACA) (FPI-Ñanduti, pg 17; Sanjurjo, pg. 216)
Uma variante da pegada de vaca com ponto tecido e nós. No caso, seria meia pegada de vaca
.
*  MEDALHÕES (Kliot, pg 4) * 
Complementa a composição da toalha 18 módulos menores, iguais entre si, de pequenos medalhões, o ponto básico da Brazilian Lace, um ponto realizados apenas com nós que possibilita grande variedade de desenhos conforme a divisão das linhas e a distância das carreiras consideradas entre si.


---------------------------------------------------------------------

Fonte:
Teneriffe Lace - Designs and Instructios, 1904, Earl & Co , reproduzido em Teneriffe Lace, de Jules & Kaethe Kliot, Lacis Publications, 1986.
Renda Tenerife ou Nhanduti, pg. 342-354, Enciclopédia de Trabalhos Manuais, Bertha Schwetter, Edição da Livraria do Globo, 1942
Artesania – Ñanduti – Módulo II de Formación Profesional Inicial (FPI-Ñanduti), ARANDU RAPE-Portal Educativo do Paraguay
Ñanduti, Encaje Paraguayo- História de uma Aculturación, Annick Sanjurjo, Fondo Nacional de la Cultura y las Artes, Asunción, 2001
Ñanduti, Gustavo González, Adriana Almada –Oficina de Projectos Editoriales, Asunción, 2008
.

8 de out de 2010