20 de fev. de 2020

Entenda os DRAGOES DE SANTA CLARA



DRAGOES DE SANTA CLARA é o nome de nossa peça de Renda Tenerife ou Renda Sol (Soles)  apresentada ao Concurso e Mostra de Renda Contemporanea MITOLOGIA EN ENCAJE que aconteceu junto com o XV Congresso de Renda de Castilha e Leao em Tordesilhas, Valladolid, Espanha, no final do mes de outubro de 2019.



Eles são uma leitura dos dragões pintados no teto da Capela do Monasterio de Santa Clara, um dos mais completos monumentos historicos espanhóis pois, datando de construção do Sec. XIII,  ate hoje não sofreu incendios nem grandes cataclismas encontrando-se, edifício e acervos, em condição excepcional.




Os dragões pintados no teto das igrejas católicas, geralmente em grupos, montados nos dois lados das nervuras centrais da abobada gotica, ampliando a visualizacão dos animais, tem explicação. 

Eles foram incorporados na simbologia religiosa na Idade Media como mal absoluto ou fogo diabolico, do que é exemplo muito conhecido o dragão vencido por São Jorge, cuja luta contra o mal esta representado por um dragão tortuoso que cospe fogo. 

Nfinal da Idade Media, entretanto, esses seres adquirem uma visao positiva, de mostros protetores. nesta fase de pestes e convulsão social acreditava-se que os dragões no teto das igrejas ajudavam a afastar os males do mundo. 

Essas pinturas nas abóbadas das igrejas medievais chega hoje hoje, na perspectiva do Turismo, uma Rota do Dragões. Colocamos abaixo, por deleite, algumas dessas pinturas.
Capela da Igreja de Santiago Guadalajara


Monasterio Santa Clara - Murcia


Iglesia San Félix/Torralba de Ribota - Séc XII
Igreja Santiago Apostolo, Ciudad Real
Mitologia en Encaje


com colaboração na pesquisa de Rafael Simanbuko.
Mitologia en Encaje

31 de jan. de 2020

Notícias do XV Congresso da Renda de Castilha e Leão


O "XV Congreso de Encaje de Castilla y Léon" organizado pelo "Museo y Centro Didáctico de Encaje de Castilla y Léon" de Tordesillas  aconteceu entre los dias 24 e 27 de outubro con atividades em Tordesilhas, Val de San Lorenzo y Villar del Monte, que incluíram cursos, visitas culturais, exposicões e conferencias. O principal tema abordado foram os Soles, técnica de renda de trama radial que tem nos Soles de Salamanca dos sec. VXI e XVII seu exemplo emblemático. Teve ainda uma programação em Val San Lorenzo e en Villar del Monte, mas vamos nos deter na programação de Tordesilhas.
Soles de América y Brasil

O congresso contou com uma exposição dos Soles de América y de Brasil levada por Elizabeth Correa, que desde 2003/04 se dedica à essa tecnica.
















Aconteceu também um curso de "Soles Brasileños" de 20hs ministrado pela mestra brasileira nas dependências do Museo del Encaje.

Aula de Soles brasileños



















E no "XI Concurso de Encaje Contemporâneo-Premio Husaño" com o tema Mitologia en Encaje, a renda tenerife brasileira foi representada pela peça "Dragones de Santa Clara", uma homenagem ao dragões da Capela do Mosteiro de Santa Clara, edifício histórico da cidade de Tordesilhas. Foi tecida pelo coletivo Nhanduti de Atibaia


Dragones de Santa Clara


Mitologia en Encaje
Concurso y Exposicion de Encaje















E nas Conferencias do Congresso, Natividad Villoldo dissertou sobre os "Soles de Salamanca"
Natividad Villoldo


Elizabeth Correa
e Elizabeth Correa sobre os "Soles de América y de Brasil".












E ainda dentro da programação do "XV Congreso Internacional " aconteceu o lançamento do n° 38 da revista "EL HUSAÑO Tejidos Artisticos de Castilla y León", editada pela "Asociación Promotora del Encaje de Castilla y Léon" também dedicada aos Soles, contendo artigos de pesquisadoras de Tenerife, Paraguay, Brasil y Espanha falando dessa técnica que a partir da Espanha e Ilhas Canarias atingiu o mundo.
Copyright © Renda Tenerife ou Renda Sol.Todos os direitos reservados - All Rights Reserved.
Nhanduti de Atibaia