Não se trata de ressuscitar passados mas apurar nossa capacidade de escutar as coisas ...

Regina Guimarães


13 de nov de 2016

"ÑANDUTI, LACE OF PARAGUAY", O FILME




"Ñandutí, Lace of Paraguay, by Annick Sanjurjo and Albert J. Casciero, documents the history, evolution and making of this beautiful and delicate lace and it complements the book and e-book of the same title.'
www.nandutilace.com





"Ñandutí, Encaje del Paraguay, de Annick Sanjurjo y Albert J. Casciero narra la historia, evolución y confección de este hermoso y delicado encaje y complementa el libro y e-libro del mismo título."



30 de out de 2016

Adornos do Brasil Indígena: resistências contemporâneas




A partir de um conjunto de artefatos, fotos e filmes representativos de diferentes etnias indígenas que constituem o acervo do Museu de Arqueologia e Etnologia da USP, a mostra pretende apresentar o “adorno” como um elemento singular e representativo de múltiplas formas e expressões de resistências das comunidades indígenas, por meio de interlocuções entre as expressões culturais destas sociedades e a produção de arte contemporânea, no contexto dos embates da sociedade nacional. 

Estão representadas na exposição expressões culturais indígenas contemporâneas de várias regiões do território brasileiro, tais como: Waurá (MT), Suyá (MT), Krahô (TO), Rikbaktsa (MT), Bororo (MT), Guarani (SP), Kayapó-Xikrin (PA), Kaxinauá (AC) e Karajá (GO), como também vestígios arqueológicos da Amazônia e São Paulo. 

Exibindo obras já existentes – entre icônicas e pouco vistas – e outras inéditas, a exposição conta ainda com a participação de Ailton Krenak, Anna Bella Geiger, Bené Fonteles, Carlos Vergara, Claudia Andujar, Delson Uchôa, Fred Jordão, Lygia Pape, Nunca, Paulo Nazareth e Thiago Martins de Melo. 

Curadoria: Museu de Arqueologia e Etnologia da USP e Moacir dos Anjos.




Sesc Pinheiros
R. Pais Leme, 195 – Pinheiros, São Paulo – SP, 05424-150
tel.: (11) 3095-9400

fonte: http://www.sescsp.org.br/programacao/103709_ADORNOS+DO+BRASIL+INDIGENA+RESISTENCIAS+CONTEMPORANEAS#/content=saiba-mais

19 de out de 2016

TECELAGEM MANUAL BRASILEIRA

Exposição no Sesc Pompeia com curadoria de Renato Imbroisi conta com peças da ArteSol.



Até o dia 18 de dezembro, as Oficinas de Criatividade do Sesc Pompeia recebem a exposição “Tecelagem Manual Brasileira”, que traz conhecimento à algumas práticas usadas na tecelagem manual desde as mais antigas até peças contemporâneas, incluindo o artesanato tradicional brasileiro.
Além de celebrar as mais de três décadas de funcionamento das oficinas de tecelagem do Sesc Pompeia, a exposição conta também com obras da mestra tecelã Tiyoko Tomikawa, que ministra por mais de vinte anos cursos na área de tecelagem e tapeçaria nas Oficinas de Criatividade da unidade e é uma das mais importantes mestras da técnica de tapeçaria Gobelinno Brasil.
As peças exibidas na exposição apresentam características marcantes da tecelagem manual. Algumas das perspectivas abordadas são: as tradições de tecer com algodão fiado à mão, do grupo Central Veredas e de Berilo (Minas Gerais).
A exposição tem curadoria de Renato Imbroisi, tecelão há mais de 30 anos e pioneiro na criação de design em parceria com artesões têxteis. Renato já participou de 140 projetos por todo o Brasil e na África e realizou workshops e oficinas de criação na Itália e no Japão. O artesão iniciou seu método de desenvolvimento em 1987, quando chegou ao município mineiro de Carvalhos, onde a eletricidade só chegou nos anos 2000. A pequena população, além de cuidar de pequenas plantações para consumo próprio, produzia tecidos em teares antigos, o que inspirou Renato a trabalhar com técnicas de tecer.
Serviço:
Exposição | Tecelagem Manual Brasileira
Sesc Pompeia – Rua Clélia, 93 – São Paulo, SP
Telefone: (11)3871-7700
De 20 de agosto a 18 de dezembro.  Terça a sexta, das 10h às 20h.
Sábados, domingos e feriados, das 10h às 16h
Oficinas de Criatividade

Grátis. Livre.

31 de ago de 2016

Muito além do patchwork: 6º QUILT&CRAFT SHOW em Curitiba


Começa hoje em Curitiba e vait até domingo a 6º QUILT & CRAFT SHOW no ExpoUnimed, que reune amantes do patchwork e artes afins.

A proposta do evento vai muito além do quilt (ou patchwork). Oferecer um ambiente de aperfeiçoamento e entretenimento para profissionais e apreciadores das artes texteis. “Queremos intensificar este segmento das artes manuais que cresce cada dia mais no Brasil”, conta a promotora do evento, Emília Aoki.

Uma Mostra de Arte com trabalhos de 60 artistas, recepciona os visitantes do evento que tem 95 expositores e 150 artistas onde poderão conhecer e aperfeiçoar suas técnicas em cursos e workshops (gratuitos e pagos), além de visitar uma feira focada na apresentação de matéria-prima e insumos da cadeia produtiva do patchwork, arte têxtil, scrapbooking, artesanato em madeira e tecidos.

No dia 31 de agosto haverá o lançamento do livro “Milagres Bordados”, da autora Tereza Barreto, com sessão de autógrafos. Ela também vai ministrar o workshop Livro Didático: Canções, Bordados e Aromas (Pontos básicos para iniciantes). No dia 01 de setembro será a vez da artista Lee Albrecht lançar e autografar o livro “Blackwork Contemporâneo”. Nos dias 02 e 03 acontece o lançamento da Agenda 2017 do Grupo Ciranda Bordadeira. Todas as autoras estarão ministrando oficinas gratuitas durante o evento.

Outro destaque desta edição é a mostra de Renda Tenerife ou Nhanduti. Além de expor sua peças, Elizabeth Horta Correa, representante da ONG Nhanduti de Atibaia, vai ministrar workshop de renda artesanal e um curso de iniciação com três encontros de renda fina de agulha.

Workshop: artesanato com a Renda Tenerife ou Nhanduti: dia 01/set

          
Iniciação à Renda de Agulha - curso com 3 encontros dia 02 e03/set


Serviço:
6° Quilt & Craft Show
Data: De 31 de agosto a 03 de setembro de 2016
Local: ExpoUnimed Curitiba
Entrada: R$ 18 e R$ 9 a meia-entrada (desconto para Clube do Assinante da Gazeta do Povo e para Clube da Alice)
Mais informações e programação completa:
http://www.quiltshow.com.br
www.facebook.com/quiltcraftshow

24 de ago de 2016

Aproveitando o tributo à RENDA DE BILRO das Cerimônias da Rio 2016 ...

         


    ... vamos conhecer um pouco da RENDA DE BILRO no Brasil . 

             Acesse uma série de reportagens magníficas sobre a renda de bilro clique em
                                   FIOS DE TRADIÇÃO: A RENDA DE BILRO 


Para os anglo-parlantes:

Women who know how to make lace in Brazil.

7 de ago de 2016

Deu no New York Times: Centro de Referencia do Artesanato Brasileiro.

Matéria no New York Times de 04 de agosto aponta o CRAB - Centro de Referência do Artesanato Brasileiro como um dos 7 lugares a que os turistas devem ir no Rio de Janeiro.


Clique AQUI para acessar a página da matéria no NYT

3 de ago de 2016

Exposição na IOLI 2016 - International Organization of Lace Convention (also in English)

                   A Convenção da IOLI-International Organization Of Lace Inc. tem um Display Room onde seus associados podem expor suas coleções, a renda que está fazendo, sua eventual pesquisa na área e quejandos.
                  Este ano, na 63º Convenção realizada entre 17 e 23 de Julho último em Indianápolis, USA, co-patrocinada pela associação de rendeiras local, Lafayette Lacemakers, o PROJETO RENDA SOL da n/associação NHANDUTI DE ATIBAIA levou um pouco da renda que esteve estudando, resgatando e tecendo nos últimos 9 (nove anos).
                  A repercussão foi ótima, vindo de encontro aos nossos objetivos de promoção e incentivo desta que alguns pesquisadores entendem ser, por excelência, a renda da América e que se encontra em quase total esquecimento.
                   Diversas vezes nossos ouvidos foram contemplados com comentários elogiosos ao nosso trabalho mas, mais importante, várias vezes ouvimos que teríamos conseguido alterar o entendimento sobre a RENDA TENERIFE ou RENDA SOL, demonstrando que a técnica pode ser bem mais do que um artesanato.




                     The IOLI-International Organization of Lace Convention  has a display room where its members can expose their collections, the lace that are doing or its research.
                  This year, the 63º Convention, held between 17 and 23 July last in Indianapolis, USA, co-hosted by the local association, Lafayette Lacemakers the PROJECT SOL LACE, sponsered by NHANDUTI DE ATIBAIA association, took a bit of lace has been studying, rescuing and weaving in the last nine (9 years).
                  The impact was great, coming against our goals of promoting and encouraging this that some researchers consider to be, par excellence, the income of America and is in almost total oblivion.
                   
Several times our ears were covered with rave reviews to our work, but more importantly, we heard several times that we would have been able to change the understanding of TENERIFE LACE or SOL LACE, demonstrating that the technique can be much more than a needlelace handcraft.

(with a little help of Google Traductor and Linguee)

27 de jul de 2016

LACIS MUSEUM OF LACE AND TEXTILES

Fui até Berkeley, California, especialmente para conhecer o LACIS MUSEUM.
Conheci também JULES KLIOT, seu fundador e dirigente.


              "O LACIS MUSEUM DE RENDA E TEXTEIS foi criado em outubro de 2004, a partir da fusão da loja LACIS e da extensa coleção de rendas e texteis de Kaethe e Jules Kliot e uma biblioteca e coleção de ferramentas a elas relacionadas.
                 LACIS, fundada por Kaethe e Jules Kliot em 1965, foi dirigida por Kaethe Kliot até sua morte prematura em 2002, como um abrigo para a comunidade têxtil e os envolvidos em praticamente todos os aspectos das artes têxteis ... um lugar onde ela distribuiu apoio, incentivo e conhecimento.
            A coleção dos rendas e têxteis Kliot representa 40 anos de dedicação à preservação do melhor da arte manual. A coleção inclui milhares de espécimes de Peru pré-colombiano, o mais fino das rendas das cortes européias do Séc. 17 e das rendas feitas à máquina da Revolução Industrial do Séc. 19º.
                  Uma extensa biblioteca, com foco em renda, têxteis e traje inclui mais de 10.000 itens de livros, padrões, artigos e outros artigos. As ferramentas relacionadas ao artesanato têxtil incluem todas as variedades de rendas, bem como uma extensa coleção de máquinas de costura."



















"Como uma declaração de missão, o LACIS MUSEUM DE RENDA E TEXTEIS vai funcionar:

- para preservar o espírito dO LACIS como criado por Kaethe Kliot, um lugar de apoio, conhecimento e encorajamento para todos os envolvidos em qualquer aspecto das artes têxteis.
-  preservar e manter as coleções de rendas e têxteis de Jules e Kaethe Kliot.
-  para preservar a renda e têxteis de todas as culturas de todos os períodos, incluindo os padrões e ferramentas de criação, os objetos da sua finalidade e da literatura associada a esses objetos.
-  para fornecer um centro de recursos para pesquisa e documentação desses objetos.
-  para educar e divulgar o conhecimento da renda e têxteis
-  para manter a loja de varejo como forma de gerar apoio financeiro
-  incentivar o interesse em rendas e tecidos, fornecendo serviços profissionais de conservação e restauro, bem como serviços de design e de assessoria para bijuteria e para eventos e ocasiões especiais.

                       Para alcançar essas metas, LACIS:
-   apoiará uma equipe permanente para supervisionar todas as operações,
-  irá solicitar voluntários para trabalhar com a equipe e incentivar as instituições a oferecer crédito acadêmico para esse trabalho,
-  criará exposições variadas focadas nos recursos do LACIS.
-  patrocinará aulas para incentivar a divulgação das técnicas e do conhecimento das artes têxteis,

                       
                       Não solicitando doações, LACIS é suportado apenas pelas vendas da loja do Museu e da loja LACIS. Contribuições de qualquer forma são bem-vindos para fins de preservação, herança, bem como para apoiar as operações do Museu.
                      LACIS MUSEUM OF LACES AND TEXTEIS -LMTl foi constituido na Califórnia como Pessoa Jurídica e como organização sem fins lucrativos [501 (C) (3)] e benefícios pertinentes."

(tradução livre so site do LACIS MUSEUM)

27 de jun de 2016

OIDFA 2018

Logotipo  do encontro de 2018 da 
OIDFA-Organisation Internationale de la Dentelle au Fuseau et à l’Aiguille
em Bruges/Belgica