Não se trata de ressuscitar passados mas apurar nossa capacidade de escutar as coisas ...

Regina Guimarães


4 de mar de 2017

CADERNO DE RENDA DO SÉC.17


Livreto de motivos para renda de agulha de Antonello Bertozzi editado em 1604 em Pádua, Itália



Clique aqui LACE para acessar o livro 

2 de mar de 2017

EM MARÇO, EM SÃO PAULO, NO STUDIO ARTS!

Dia 21/março começa n/curso
  RENDA TENERIFE-Iniciação às rendas de trama radial
no STUDIO ARTS em S.Paulo
Tel: (11) 2362-1965

Clique para acessar o site 

28 de fev de 2017

PALESTRA(LECTURE): RENDA TENERIFE : INICIAÇÃO ÀS RENDAS DE TRAMA RADIAL em Campinas/SP



ÀS 16HS ESCOLA RUBBO DE MODA E MANUALIDADE EM CAMPINAS 

evento gratuito com inscrição prévia: F: (019) 997 955 965


Venha tomar um café e conversar adentrar pelo mundo da renda artesanal !
https://www.rubboescolademoda.com.br/
Av. José Gabetta 94
Vila Marieta - Campinas-SP

14 de fev de 2017

Roseta de Vilaflor : ancestral da n/Renda Tenerife

Museu Iberoamericano de Artesania (Iberoamerican Handcraft t Museum) in La Orotava, Tenerife, has a special room for Rosetas de Vilaflor (Vilaflor Rosettes) an old craft which was born in Tenerife Island and then extended to other places. The opening of this room is part of the objective of proposing that it be declared a Cultural Interest (BIC). It is a new proposal to make known the history of the Island's Rosette, that played a prominent role in the family economy of Tenerife in the late nineteenth century. This new room is then proposed to meet the requirements of the current museology, while providing a human and communicative component that encourages the participation and conservation of the heritage by future visitors.


2 de fev de 2017

LATINOSSOMOS : fevereiro no SESC/POMPÉIA


De 17/01 a 24/02 as Oficinas de Criatividade do SESC/Pompéia trazem uma serie de mini cursos  e oficinas sobre a Arte da América Latina dentro do projeto LATINOSSOMOS - Arte como trabalho e as Identidades Latino-americanas. 
O projeto reune várias atividades com o objetivo de apresentar ao público uma gama representativa dos saberes culturais praticados nos países da América Latina.

A programação é ampla e sedutora. Entre vários outros, tem o bordado das Arpileras e das Molas, o crochet das Bolsas Wayuu, um esboço do cinema e da música Latino-americanas e ainda Artes e Artistas Feministas. Tem também uns eventos abertos ... Se muito disso tudo é novo para você é mais uma razão para se inteirar do assunto e se inscrever nas Oficinas e Mini cursos do LATINOSSOMOS.

Nós do NHANDUTI DE ATIBAIA estaremos lá de 21 a 24 de fevereiro num Curso de INICIAÇÃO A RENDA TENERIFE, uma das Rendas de Trama  Radial da América Latina.



As regras e prazo para as inscrições estão no site do SESC/POMPÉIA :
http://oficinas.sesc



12 de jan de 2017

ME ENSINA A FAZER RENDA

... é o nome de uma tradicional musica do folclore brasileiro e foi utilizado para um manual que ensina o passo a passo da renda de bilro  como é feita na região de Florianópolis, estado de Santa Catarina. O objetivo da publicação  é apoiar mestres e aprendizes da técnica,  tendo contado  na sua elaboração com o trabalho  de uma pedagoga, além de uma experiente  rendeira da região.  



V. pode acessar a publicação no ISSU mas colocamos um PDF aqui para facilitar.

13 de nov de 2016

"ÑANDUTI, LACE OF PARAGUAY", O FILME




"Ñandutí, Lace of Paraguay, by Annick Sanjurjo and Albert J. Casciero, documents the history, evolution and making of this beautiful and delicate lace and it complements the book and e-book of the same title.'
www.nandutilace.com





"Ñandutí, Encaje del Paraguay, de Annick Sanjurjo y Albert J. Casciero narra la historia, evolución y confección de este hermoso y delicado encaje y complementa el libro y e-libro del mismo título."



30 de out de 2016

Adornos do Brasil Indígena: resistências contemporâneas




A partir de um conjunto de artefatos, fotos e filmes representativos de diferentes etnias indígenas que constituem o acervo do Museu de Arqueologia e Etnologia da USP, a mostra pretende apresentar o “adorno” como um elemento singular e representativo de múltiplas formas e expressões de resistências das comunidades indígenas, por meio de interlocuções entre as expressões culturais destas sociedades e a produção de arte contemporânea, no contexto dos embates da sociedade nacional. 

Estão representadas na exposição expressões culturais indígenas contemporâneas de várias regiões do território brasileiro, tais como: Waurá (MT), Suyá (MT), Krahô (TO), Rikbaktsa (MT), Bororo (MT), Guarani (SP), Kayapó-Xikrin (PA), Kaxinauá (AC) e Karajá (GO), como também vestígios arqueológicos da Amazônia e São Paulo. 

Exibindo obras já existentes – entre icônicas e pouco vistas – e outras inéditas, a exposição conta ainda com a participação de Ailton Krenak, Anna Bella Geiger, Bené Fonteles, Carlos Vergara, Claudia Andujar, Delson Uchôa, Fred Jordão, Lygia Pape, Nunca, Paulo Nazareth e Thiago Martins de Melo. 

Curadoria: Museu de Arqueologia e Etnologia da USP e Moacir dos Anjos.




Sesc Pinheiros
R. Pais Leme, 195 – Pinheiros, São Paulo – SP, 05424-150
tel.: (11) 3095-9400

fonte: http://www.sescsp.org.br/programacao/103709_ADORNOS+DO+BRASIL+INDIGENA+RESISTENCIAS+CONTEMPORANEAS#/content=saiba-mais

19 de out de 2016

TECELAGEM MANUAL BRASILEIRA

Exposição no Sesc Pompeia com curadoria de Renato Imbroisi conta com peças da ArteSol.



Até o dia 18 de dezembro, as Oficinas de Criatividade do Sesc Pompeia recebem a exposição “Tecelagem Manual Brasileira”, que traz conhecimento à algumas práticas usadas na tecelagem manual desde as mais antigas até peças contemporâneas, incluindo o artesanato tradicional brasileiro.
Além de celebrar as mais de três décadas de funcionamento das oficinas de tecelagem do Sesc Pompeia, a exposição conta também com obras da mestra tecelã Tiyoko Tomikawa, que ministra por mais de vinte anos cursos na área de tecelagem e tapeçaria nas Oficinas de Criatividade da unidade e é uma das mais importantes mestras da técnica de tapeçaria Gobelinno Brasil.
As peças exibidas na exposição apresentam características marcantes da tecelagem manual. Algumas das perspectivas abordadas são: as tradições de tecer com algodão fiado à mão, do grupo Central Veredas e de Berilo (Minas Gerais).
A exposição tem curadoria de Renato Imbroisi, tecelão há mais de 30 anos e pioneiro na criação de design em parceria com artesões têxteis. Renato já participou de 140 projetos por todo o Brasil e na África e realizou workshops e oficinas de criação na Itália e no Japão. O artesão iniciou seu método de desenvolvimento em 1987, quando chegou ao município mineiro de Carvalhos, onde a eletricidade só chegou nos anos 2000. A pequena população, além de cuidar de pequenas plantações para consumo próprio, produzia tecidos em teares antigos, o que inspirou Renato a trabalhar com técnicas de tecer.
Serviço:
Exposição | Tecelagem Manual Brasileira
Sesc Pompeia – Rua Clélia, 93 – São Paulo, SP
Telefone: (11)3871-7700
De 20 de agosto a 18 de dezembro.  Terça a sexta, das 10h às 20h.
Sábados, domingos e feriados, das 10h às 16h
Oficinas de Criatividade

Grátis. Livre.