11 de jul de 2018

LAS RANDAS DEL TIEMPO, modelo de salvaguardia del arte textil



La Randa es un delicado y artístico tejido de punto, que consiste en una sutil trama elaborada con agujas y delgados hilos anudados con mucha paciencia. Es realizado por mujeres oriundas principalmente de El Cercado, Tucumán, Argentina y el proceso tradicional de su producción, ha perdurado desde el siglo XVII.
La transmisión de esta técnica de tejido tradicional recorrió generaciones enseñándose de madre a hija.


No Brasil duas técnicas guardam similaridade com as RANDAS TUCUMANAS: a Renda Turca e Renda Singeleza.

3 de jul de 2018

BIOLACE !!!!

Voce comeria um morango de um pé que também lhe deu seu pretinho básico?


Would you eat a vitamin-rich black strawberry from a plant that has also produced your little black dress?


fonte: http://thisisalive.com/biolace/

1 de jul de 2018

DIA INTERNACIONAL DA RENDA 2018

Unidos pelo Fazer Renda Artesanal!
Rendas de Trama Radial: Renda Tenerife ou Nhanduti no Brasil.
SAUDAÇÕES!

19 de jun de 2018

Vamos começar a pensar em julho?

Dias 14 e 15 de julho : um final de semana no mundo encantado da Renda Artesanal.


Curso de RENDA RENASCENÇA com RO MOREIRA
2 dias - 12 horas - 9h às 17hs c/intervalo p/almoço.

Vagas limitadas - Informações : (11)999 423 818 ou ehc.correa@gmail.com





9 de jun de 2018

Parceria com THE LACE MUSEUM de Sunnyvale, Califórnia.


Parceria  com THE LACE MUSEUM de Sunnyvale. 
Vamos publicar no nosso site MUSEU VIRTUAL DA RENDA TENERIFE as peças do acervo de Renda de Trama Radial desse museu que fica perto de São Francisco, Califórnia. 
Começamos magistralmente dia 08 de junho: a peça é um duas peças, saia e blusa, do final dos 1800 todo em Renda Tenerife. 
Visite o MUSEU VIRTUAL DA RENDA TENERIFE e veja o ítem do acervo do The Lace Museum
http://nhandutimuseuvirtual.blogspot.com/

Clique para acessar The Lace Museum


8 de jun de 2018







A partir do dia 9 de junho, o Pavilhão Japonês do Parque do Ibirapuera recebe a exposição Bancos Indígenas do Brasil, que apresenta, com entrada gratuita, cerca de 70 peças da coleção BEI. Os bancos foram produzidos por povos de várias regiões do alto e baixo Xingu, sul da Amazônia, Centro-Oeste, norte do Pará e noroeste amazônico. 

A mostra, cuja expografia ficou a cargo da designer Claudia Moreira Salles e do arquiteto Eiji Hayakawa, revela a sofisticação e a importância cultural dos bancos: alguns são zoomórficos, representando animais da fauna brasileira; outros são assentos mais convencionais, lixados com esmero, decorados com grafismos traçados com pigmentos naturais ou com entalhes. Em todos, os aspectos utilitários e decorativos conciliam-se com a dimensão simbólica, de forma que as peças espelham o universo cultural, os mitos e a cosmologia das etnias que as fabricam. 


EXPOSIÇÃO BANCOS INDIGENAS DO BRASIL
9 de junho a 5 de agosto
Acesso: Portão 3 e 10 – Av. Pedro Álvares Cabral
Funcionamento: quarta, sábado, domingo e feriado
Horário: das 10h às 12h e das 13h às 17h
Tel: (11) 5081-7296 e 3208-1755
Entrada Gratuita.