1 de dez de 2010

OUTRAS PRÁTICAS


"Aproprio-me de um poema visual de Regina Guimarães para dar o nome a esta acção, que reflecte sobre as práticas de produção e transformação de têxteis, dos meados do séc. XX, em contexto doméstico, para a manufactura de peças de roupa e do lar.
Sabendo que trabalhar com têxteis veicula normalmente implicações de género – nas relações com o trabalho feminino – ou de relevância económica – quer no contexto global quer na economia doméstica, pretende-se que este trabalho se relacione com estas práticas, mas dando a conhecer a inter-relação entre estas e as técnicas e utensílios, as lendas mitos e ditos associados, os desenhos elaborados e todo um conjunto de elementos que passam tantas vezes desapercebidos a quem os executa."


Natural do Porto, Portugal, DIANA REGAL desenvolve desde 2001 um projecto de investigação/criação denominado Formas de Fazer, da Colecção B, Associação Cultural, que visa promover o cruzamento entre as práticas de criação artesanal e tradicional e os territórios da investigação e criação artísticas contemporâneas.

fonte: http://drawingspacespt.weebly.com

14 de nov de 2010

RENDA SOL NO ANTENA PAULISTA

Em primeiro plano a rendeira Cícera no trabalho de resgate
Clique  AQUI  para ver o vídeo.
O programa ANTENA PAULISTA é uma revista de variedades da região de São Paulo-Capital transmitida pela Rede Globo  á 7hs das manhãs de domingo.

21 de out de 2010

QUEM CONTA UM CONTO AUMENTA UM PONTO




QUEM CONTA UM CONTO AUMENTA UM PONTO N.2 é o nome da n/peça em renda sol exposta na mostra 2° PREMIO OBJETO BRASILEIRO n'A CASA - Museu do Objeto Brasileiro, Rua Cunha Gago 807, Pinheiros, S.Paulo/SP.
Cada módulo tem um motivo diferente cujo nome  foi arrolado no INDEX abaixo, com histórico  e indicando-se da fonte da informação recolhida.



INDEX 
Módulo 1 – FLOR DE 8 PÉTALAS (Kliot, pg 95)
Variação de flor com 8 pétalas em ponto cheio de forte inspiração geométrica
.
Módulo 2 - ALFAJOR (ARAPAHO JOVÁI) (Sanjurjo, pg. 173; González, pg 120)
- “Arapho” é uma guaranização da palavra alfajor, uma espécie de pasteizinhos doces de polvilho de mandioca. O motivo se apresenta com diversas variações. Neste desenho a imagem do alfajor se repete nos espaços concêntricos
.
Módulo 3 - AMOR PERFEITO (FLOR DE PENSAMIENTO) (Sanjurjo, pg. 215; FPI-Ñanduti, pg 17, González, pg 131)
O amor-perfeito é cultivado no Paraguai como ornamental. O motivo se caracteriza por 4 grupos de fios elaborados só com ponto tecido
.
Módulos 4  16  18  19 - MARGARIDA (MARGARIDA POTY) (Sanjurjo pg. 204)
É um padrão muito antigo e tanto pode ter seis ou oito pétalas.  No caso dos módulos, estão combinadas com outros adornos como o barrado, a corrente (cadena) e ainda os kurusu, uma guaranização da palavra espanhola cruz, que são vistos em grande variedade de aplicações e tamanhos, como para encher espaços vazios criados pelo desenho
.
 Módulo 5 - CORRENTE (CADENA) (Sanjurjo pg. 179)
Caracteríza este motivo o fato de os elos da corrente estarem entrelaçados
.
Módulo 6 - TORRE (Sanjurjo pg. 224)
Conhecida também por torre po’i, aparece aqui adornado com kurusu’i (cruzetinha)
.
Módulo 7 - RAMO DE ALECRIM (RAMA DE ROMERO)(Sanjurjo, pg. 219; González, pg 117)
O alecrim não é nativodo Paraguai mas é usado lá como condimento ou planta medicinal. É um motivo muito tradicional
.
Módulo 8 - FLOR DE JASMIM ou ESTRELA DE QUATRO PONTAS (JASMIN POTY, ESTRELLA) (FPI-Ñanduti, pg 5; Sanjurjo, pg 192 e 231; González, pg 115)
As tecelãs mais jovens dão a este motivo de 4 pontas o nome de flor de jasmim, mas as mais antigas chamam-no estrela, alegando que o jasmim teria 5 pétalas. Aqui está adornado com um barrado e cruzetinhas (kurusu’i)
.
Módulos 9 11 13 - ROSETAS DE VILAFLOR (http://rendatenerife.blogspot.com/2009/09/renda-tenerife-renda-nhanduti-renda-sol.html)
Variações criadas a partir de um padrão das Rosetas de Vilaflor baixado de sitios e blogs sobre Vilaflor de Chasna e das roseteiras de Tenerife
.
Módulos 10 12 - MEDALHÃO e CRUZADOS (Kliot, pg 4 e 29)
Aqui o medalhão básico aparece nos centro adornado com carreiras de fios entrecruzados. O módulo n°. 10 aparece aqui com um elemento mais orgânico, uma corrente, além do barrado de fios cruzados
.
Módulo 14 - FLOR DE GOIABA (ARASA POTY) (Sanjurjo, pg. 176)
Padrão de Itauguá, as pétalas feitas somente com ponto tecido
.
Módulo 15 - CIPÓ (YSYPO, CEJA,) (Sanjurjo, pg. 226, Gonzalez, pg. 122)
Ysypo (liana, cipó ou enredadera) ou tyvytá(ceja-sombrancelha), os nomes deste padrão variam dependendo da geração da rendeira. È muito usado combinado com outros desenhos como, no caso,  adornado com kurusu (cruz)

 .
Módulo 17 – FLOR DO CARDO (CAÑOTA) (Sanjurjo, pg. 182)
É um padrão que aparece em muitas peças antigas ou como único desenho ou combinado com outros motivos. Sanjuro aponta que não existiu dúvida quanto ao nome do padrão embora não se conhecesse mais seu significado, associando-a então a uma gramínea existente no vocabulário mexicano. Pesquisa do nosso grupo através da web, entretanto, nos indicou aproximação da “cañota” com a família do cardo e como o padrão pode ser lido como uma estilização da FLOR DO CARDO, optamos por adotar o nome em nossos produtos de renda com motivos de flores
.
Módulo 20 – PEGADA DE VACA (HUELLA DE VACA) (FPI-Ñanduti, pg 16; Sanjurjo pg. 178, Gonzalez, pg. 113)
Confeccionado com ponto tecido, é um motivo tradicional e muito popular
.
Módulo 21 - PÉ DE VACA (PEZUÑA DE VACA) (FPI-Ñanduti, pg 17; Sanjurjo, pg. 216)
Uma variante da pegada de vaca com ponto tecido e nós. No caso, seria meia pegada de vaca
.
*  MEDALHÕES (Kliot, pg 4) * 
Complementa a composição da toalha 18 módulos menores, iguais entre si, de pequenos medalhões, o ponto básico da Brazilian Lace, um ponto realizados apenas com nós que possibilita grande variedade de desenhos conforme a divisão das linhas e a distância das carreiras consideradas entre si.


---------------------------------------------------------------------

Fonte:
Teneriffe Lace - Designs and Instructios, 1904, Earl & Co , reproduzido em Teneriffe Lace, de Jules & Kaethe Kliot, Lacis Publications, 1986.
Renda Tenerife ou Nhanduti, pg. 342-354, Enciclopédia de Trabalhos Manuais, Bertha Schwetter, Edição da Livraria do Globo, 1942
Artesania – Ñanduti – Módulo II de Formación Profesional Inicial (FPI-Ñanduti), ARANDU RAPE-Portal Educativo do Paraguay
Ñanduti, Encaje Paraguayo- História de uma Aculturación, Annick Sanjurjo, Fondo Nacional de la Cultura y las Artes, Asunción, 2001
Ñanduti, Gustavo González, Adriana Almada –Oficina de Projectos Editoriales, Asunción, 2008
.

8 de out de 2010

23 de set de 2010

Renda de agulha


Clicando aqui na palavra Renda de agulha v. acessa uma página com um vídeo de uma renda de agulha (punto in aria) em elaboração. 
É de impressionar!
O material veio do primoroso site do Grupo Textil Arnaldo Caprai.  


3 de set de 2010

BRAZILIAN POINT LACE

The delineator. Paris ; New York : Butterick Pub. Co. vol 58, n° 5
Novembro/1901

Fonte: AQUI



















inspiração: Con nuestras manos

17 de ago de 2010

POSTAL-ART: Teneriffe Lace Wheels, de Heide Jenkins

A designer HEIDE JENKINS tem formaçãode bordadeira, mas começou a especializar-se em entrelaçamento (beadwork) no início de 1990. Dona de um estilo muito singular, incorpora em suas peças detalhes inusitados, frutos de uma experimentação inspirada.
Conheça outras peças da designer em Studio Trail
fonte: Ebay UK -

7 de ago de 2010

Primeiro Relato de Viagem


 



Faz exatamente trinta dias que voltamos e só agora a vida retoma regularidade. E Manolo, da  Associação “Ibn al Baytar” de Benalmádena-Costa, Málaga, colaborando com minha  correspondência, publicou esta mensagem no seu blog da Asociación Encajeras de Bolillos "Ibn Al Baytar" cujo tema é um relato da viagem a Úbeda e Espanha e um agradecimento.

Primeiro, o XI Encontro Nacional e I Encontro Internacional de Rendas de Úbeda. Não faz tanto tempo! Nosso local de exposição  junto com Annick Sanjurjo era especial. A doce e sábia Annick, que levou o Nhanduti e nós, que levamos a Renda Sol, criamos uma oportunidade única de os visitantes conhecerem as duas formas de fazer renda artesanal e a diferença entre elas.
Annick e Elizabeth
. 
As pessoas se aproximaram de nós com especial interesse na renda tenerife. E muitas conhecem-na de há muito tempo, através da familia ou das Islas Canárias. Algumas – não tão poucas - como María, rendeira da cidade de Linares, faz a renda tenerife. E essas  pessoas mostram-se satisfeitas ao verem seu saber-fazer valorizado. Desta recepção me demostrou claramente que o incentivo à tecelagem da renda tenerife será sempre bem recibido e o trabalho para evitar-se que seja esquecido tem tudo para ser  produtivo.

Peças de Renda Sol (as 4 da esquerda) e de nhanduti (à direita)


Ficamos em Úbeda até dia 22 de junho. Passeamos pela cidade e conversamos mais uma vez com Juanita, que também faz a renda tenerife. Ela é dona de uma força excepcional para os resgates. Aliás é conhecida em Úbeda sua dedicação ao renascimento da renda frivoleté, que estava em processo de extinção na região. E depois de alguns días de Andaluzia, já encantadas com a Españha fomos a Tenerife, conhecer as rosetas canárias.
.

Antes de tudo, fomos ao  Museu Iberoamericano de Artesania de La Orotava, ver a exposição “El encaje de Tenerife… rosas que son soles". Depois conversamos longamente com Milagros Amador, pesquisadora, que, sabendo de nossa presença em Úbeda,  lamentou que as rosetas canárias não tivessem participado do Encontro conosco. No entanto concordamos que las rosetas poderão estar em Úbeda num próximo Encontro, concordando ainda pela importância do se fazer um trabalho sério para se evitar o perecimento da renda tenerife tanto na España como no Brasil.
Exposição "...Rosas que são soles"
.
Os dias derradeiros foram em Madri, onde visitamos o Museo Pedagógico Textil de la Universidad Complutense de Madrid. A visita foi patrocinada pela amiga de web Marisa Morilla do blog Con Nuestras Manos que indicou a instituição, contatou a responsável,  Dra. María Teresa León e me levou lá. Foram horas preciosas passadas com rendas de agulha tradicionais e pessoas especiais em seu amor pela tecelagem e pela arte artesanal.
.
A intenção deste breve relato é, principalmente, agradecer às pessoas que fizeram nossa viagem agradável e proveitosa. Sentimos que a proposta do Nhanduti de Atibaia de incentivo da renda sol foi muito bem acolhida. E também dizer que gostaríamos de estar no próximo ano na Espanha para conhecer mais, estudar mais, conversar mais e nos encantarmos ainda mais com as pessoas e tudo o mais que tanto nos seduziu.

.
Queremos permanecer conectados através dos blogs, do site
Renda Sol  e do e-mail nhanduti.org@gmail.com.


.

Hace exactos treinta días que volví de España y ahora logro retomar mi vida regular. Antes de nada, Manolo, de la Asociación Ibn al Baytar incorporó ese breve mesage cuyo tema es el viaje a Úbeda y España y un agradecimiento en su blog (http://encajerasbolilleras.blogspot.com/2010/08/elizabeth-de-brasil.html) para hacerme un favor.

Primero, el XI Encuentro Nacional y I Encuentro Internacional de Encajes de Úbeda. ¡No hace tanto tiempo! Nuestra plaza con Annick Sanjurjo fue especial. La dulce e ilustrada Annick con el nhanduti y nosotros con el encaje sol creamos la oportunidad para las personas conocer los dos encajes y las diferencias entre ellos. Muchas personas se acercaron con interés en el tenerife. La gente lo conoce de hace tiempo, de familia o de las Islas Canárias, Algunas – no pocas - como María, encajera de Linares, lo hace. Esas personas son felices por ver su arte valorizada. Por eso mi conclusión es que el incentivo del encaje tenerife es bien recibido y todo lo que dedicamos a su fomento es productivo.

Estuvimos en Úbeda hasta el 22 de junio. Paseamos por la ciudad y hablamos de nuevo con Juanita. Ella tiene una fuerza excepcional para los rescates, todos sabemos lo que hizo con el frivoleté, que se estaba olvidando.

Después de unos días en la rica Andaluzia y nos enamorarmos, nos fuimos a Tenerife, a ver las rosetas canárias. Antes de todo, al Museo Iberoamericano de Artesanía, en La Orotava, a ver la exposición “El encaje de Tenerife… rosas que son soles". Hablamos con Milagros Amador, investigadora, que lamentó la ausencia de las rosetas canárias en el Encuentro de Úbeda. Coincidimos en que las rosetas poderán estar en Úbeda en una próxima oportunidad. Concordamos aún con el intento de incentivar el encaje tenerife para que no se muera o se olvide ni en España ni en Brasil .
.
Los últimos días fueron en Madrid, donde entre tantas cosas, visitamos el Museo Pedagógico Textil de la Universidad Complutense de Madrid  La visita fué obra de mi amiga de web Marisa Morilla  do blog  Con Nuestras Manos que contactó a la Dra. María Teresa León y me llevó allá. Fueron horas preciosas con ellas, con encajes tradicionales españoles y personas dedicadas a su amor por el tejido y la artesanía.
.
Mi intención por ese breve relato es agradecer a todas esas personas que hicieron nuestro viaje agradable y provechoso. Estoy feliz porque creemos que la propuesta de nuestra organización de incentivo del encaje tenerife tuvo una buena acogida. Nos gustaría estar de nuevo en España el año próximo para conocer más, hablar más, estudiar más, y encantarnos aún más con las personas y las cosas que tanto nos sedujeron.
.
Gracias y quedamos todos conectados por los blogs, por el sitio Renda Sol  o el e-mail nhanduti.org@gmail.com.com


photos M.Thereza Aranha

25 de jul de 2010

RENDA SOL: nosso novo site


Estamos lançando um novo sitio na web, o www.rendasol.org.br, instrumento de divulgação de nosso mais recente trabalho de resgate, a renda artesanal sol, técnica de tecer também conhecida no início do Sec XX com o nome de renda tenerife ou brazilian point lace e hoje em vias de esquecimento no mundo.
.
Com versões em portugues e em espanhol e ilustrado com pequenas animações de artesãs fazendo a renda, o sitio apresenta o trabalho e uma breve história da técnica, delineando ainda algumas das possibilidades da tecelagem. Também envia interessados e interessadas aos outros pontos da internet em que abordamos as rendas de agulha encontradas na América Latina cuja principal característica são os motivos circulares tecidos sobre uma trama radial conhecidas genericamente por nhanduti.
.
Assim, temos hoje tres endereços na internet. O sitio RENDA SOL no www.rendasol.org.br/, que apresenta o novíssimo trabalho de resgate da renda artesanal, e os blogs NHANDUTI DE ATIBAIA (http://nhanduti.blogspot.com/) e este blog RENDA SOL (http://rendatenerife.blogspot.com/). Esses dois, apoiados na interatividade e atualização características dos blogs, são instrumentos de difusão e pesquisa da técnica tradicional. O blog NHANDUTI DE ATIBAIA tem foco na renda nhanduti, hoje artesanato típico do Paraguai e arredores; e este RENDA SOL tem por tema a renda sol ou tenerife.
.
A recuperação e pesquisa da renda motivou o comparecimento do grupo no XI Encontro Nacional e I Internacional de Renda de Úbeda/Espanha, em junho passado, onde fizeram um pré lançamento do trabalho que vêem desenvolvendo. Visitamos também Tenerife, nas Ilhas Canárias e Madrid, capital da Espanha, para conhecer de perto as origens da técnica que se aculturou e se tornou patrimonio da cultura imaterial do Brasil. Esta viagem será objeto de futuras postagens aqui neste blog.
.
Visite www.rendasol.org.br/ e deixe um comentário ou mande-nos seu recado pelo nhanduti.org@gmail.com. V sabe: adoramos retorno!




ENCAJE SOL: nuestro nuevo sitio
                       Lanzamos un nuevo sitio en la web, www.rendasol.org.br/, instrumento de difusión de nuestro más reciente trabajo de rescate, el encaje sol, técnica de tejer también conocida al principio del Siglo XX con nombre de encaje tenerife o ”brazilian point lace” hoy olvidada en todo mundo.
                       Con versiones en portugués y español y ilustrado con pequeñas animaciones de artesanas haciendo encaje, el sitio presenta el trabajo, una breve historia de la tecnica y esboza algunas de las posibilidades del encaje. También envía los interesados y interesadas a nuestros otros sitios que tienem por tema eses encajes de aguja que encuentramos en América Latina cuya principal característica son los motivos circulares tejidos en una trama radial conocidos genéricamente como ñandutí.
                       Tenemos hoy tres sitios en la internet. El sitio ENCAJE SOL (www.rendasol.org.br/) que presenta el trabajo más reciente de rescate del encaje de aguha, y ese blog NHANDUTI DE ATIBAIA (http://nhanduti.blogspot.com/) y el blog ENCAJE SOL (http://rendatenerife.blogspot.com/). Estos dos, con apoyo en la interactividad y la actualización propios de los blogs, son herramientas para la difusión y la investigación de la técnica de tecer. El blog NHANDUTI DE ATIBAIA se centra en el encaje ñanduti, hoy artesania tipica del Paraguay; y el blog RENDA SOL tiene por tema el encaje sol o tenerife.
                         La recuperación y búsqueda del encaje ha causado la presencia del grupo en XI Encuentro Nacional y I Internacional de Encaje de Úbeda / España junio pasado, donde hicieron un pre lanzamiento de la obra que hano dessarollado. Visitaran aún Tenerife, en Islas Canarias, y Madrid, Capital de España, para conocer la origen de la técnica que se aculturó y se convirtió en patrimonio inmaterial de la cultura brasileña. El viaje será tema de inserción futura aquí en este blog.
                          Visiten  http://www.rendasol.org.br/ y dejen un comentario o mensaje por nhanduti.org@gmail.com. Nos gusta feedback!

23 de mai de 2010

ENCONTRO DE DIVERSIDADES



O relacionamento que vence distâncias e as parcerias patrocinadas pela rede mundial de computadores - WEB  propiciaram  um  encontro de diversidades em torno da renda sol ou tenerife, em vias de esquecimento, no próximo dia 19/junho em Úbeda, Cidade Patrimonio localizada no Sul da Espanha.

Nesta data acontece o XI ENCONTRO NACIONAL DE RENDAS em que, além das rendeiras da região, estarão presentes Annick Sanjurjo, do Paraguay, e Elizabeth Horta Correa, do Grupo Nhanduti de Atibaia, Brasil, que juntamente com Juanita de Úbeda, se dedicam ao estudo, pesquisa ou  resgate da renda que saiu da Espanha, passou pelas Ilhas Canárias e atravessou o Oceano Atlântico até a América Latina.

Abaixo vai o comentário de 23/05 do blog ASOCIACIÓN IBN AL BAYTAR, de Benáldema-Costa, Espanha, sobre esse aspecto do evento que certamente será muito rico para todos os participantes. 



"Annick Sanjurjo, investigadora/estudiosa y especialista en el Ñanduti, encaje que se da en la zona de Paraguay/Brasil y que sus fuentes las toma del Encaje Tenerife, participará en el Encuentro de la Calidad del Sur de España que, como todas sabemos, es el que se celebra en Úbeda el próximo 19 de junio.
.
Podremos ver algunos ejemplos y libros referente a este Encaje que también le dicen Paraguayo y tenemos mayor información en su blog relativo al Encaje citado.
.
Igualmente y junto con Annick, se encontrarán amigas que nos vienen de Brasil, Grupo Nhanduti de Atibaia, que son una ONG de precio justo de Brasil, donde con diversas manualidades y artesanía, procuran dar un medio de vida a personas con escasos recursos de ese país y una de sus técnicas es el Encaje Tenerife o Nhanduti/Ñanduti.
.
Habrá un intercambio de conocimientos relativo a este variante de Encaje, entre tres fuentes diferentes, Annick, las amigas de Brasil y Juanita de Úbeda.
.
Si el Encuentro de Úbeda, cada año nos depara sorpresas, este año adquiere una vertiente internacional y vamos a conocer mucho más a fondo el Nhanduti/Tenerife con especialistas en este técnica . Una pena que no contemos con algunas Roseteras de nuestras Islas Canarias.
.
Os pongo el cartel del Encuentro de Úbeda del año 2009, donde podéis ver el abanico en Encaje Tenerife que hizo el año pasado Juanita y que espero que este año lo podremos volver a ver y disfrutar."


Clique nas palavras em vermelho para conhecer mais dos participantes deste encontro de diversidades que acontecerá dentro do XI Encontro Nacional de Rendas organizado pelo Conselho de Participação  Cidadã da Prefeitura  de Úbeda e pela Associação de Rendeiras “Cidade de Úbeda”.

1 de mai de 2010

2 de abr de 2010

Hacemos nuestro camiño paso a paso




Joan Manuel Serrat i Teresa é uma das expressões mais destacadas da música moderna espanhola. Em 1969 musicou o poema de Antonio Machado, poeta modernista espanhol autor de "Caminante" num disco que teve grande repercussão. Passou anos de sua carreira enfrentando a censura da ditadura de Franco e vivendo no exílio. Em 2006 recebeu o título de Doctor Honoris Causa pela Universidade Complutense de Madrid pela sua contribuição à cultura espanhola.

fonte: www.wikipedia.org . Gracias a Cesar Carrasco por enseñarme Serrat

10 de mar de 2010

XI Encontro Nacional de Renda - Úbeda, Jaén, Espanha



No dia 19 de junho estaremos no XI ENCONTRO NACIONAL DE RENDA da cidade de Úbeda, Jaén, que também é conhecido como Encontro de Rendas de Qualidade do Sul de Espanha.
.
Iremos com a delegação da Asociación de Encajeras Ibn Al Baytar, de Benalmadema-Costa, Málaga, recebidas pela Presidente Maria e pelo nosso companheiro de WEB, Manolo. Em Úbeda, além de Pilar, Presidente da Associação de Rendeiras de Bilro de Úbeda, pretendemos encontrar as interessadas na Renda Tenerife ou Renda Sol.
.
Manolo anunciou ontem nossa ida no blog da Ibn Al Baytar ontem. É verdade. Já começamos a
arrumar as malas!
.
Por que voce, que está lendo o blog e tem interesse no assunto, também não começa a arrumar as suas malas e nos encontramos lá no dia 19 de junio?
.
.

XI ENCUENTRO NACIONAL DE ENCAJES


El 19 de junio estaremos en el XI ENCUENTRO NACIONAL DE ENCAJES en la ciudad de Úbeda, Jaén, que es también conocido como Encuentro de Encajes de Calidad del sur de España. Estaremos con la delegación de la Asociación de Encajes "Ibn al Baytar" de Benalmádema - Costa, Málaga, acogidas por la Presidente María y nuestro compañero de WEB, Manolo. En Úbeda, Pilar, Presidente de la Asociación de Encajeras de Bollilos de Ubeda nos recibe y queremos encontrar las compañeras que tienen interés en el Encaje Tenerife o Encaje Sol. Manolo anunció ayer el viaje nel blog de la Ibn Al Baytar. És cierto. Hemos comenzado a empacar. ¿Por qué vosotros que estais leyendo esto blog y estais interesados/interesadas en el tema Renda Tenerife no venid nos encontrar en Úbeda y así nos conocimos allí el 19 de junio?



XI NATIONAL MEETING OF LACE
On June 19th we will be in the XI MEETING OF NATIONAL LACE in city of Úbeda, Jaén, which is also known as Meeting of South of Spain Quality Lace. We will be there with the delegation of the Association of Encajes "Ibn Al Baytar" of Benalmadema - Costa, Malaga, received by President Mary and our WEB fellow Manolo. In Úbeda, we wil meet Pilar, President of the Association of Bobbin Lace of Ubeda and we want to talk with who have interest in Tenerife Lace or Sol Lace. Manolo announced yesterday on the Ibn Al Baytar blog our travel. It is all true. We have already begun to pack up. Why do you who are reading this blog and are interested in Renda Tenerife do not go and meet us there on 19 de junio?






fotos: http://www.ubeda.com

25 de fev de 2010

Coleção Virtual: toalhinhas com Renda de Tenerife

Toalha de seda natural azul muito claro com borda em renda de Tenerife
.
.
Cronologia: final do Sec.XIX
Dimensão: cerca de 35 cm de lado.


Toalha de seda natural rosa pálido com borda
de renda de Tenerife e centro branco.
Cronologia: final do Sec XIX
Dimensão: cerca de 36,5 cm de lado.


O Museu Lazaro Galdiano, localizado em Madrid, Espanha, é um museu do estado, de origem privada, que abriga uma coleção enciclopédica de interesse para todas as artes e técnicas. A excepcional coleção foi montada por José Lázaro Galdiano que, na sua morte em 1947, legou-a ao Estado Espanhol.


Mais informações no site Fundacion Lázaro Galdiano onde pode-se ter acesso aos dados e imagens das 12.646 pecas do Museu. Clique em "Inventario' e faça sua busca por coleções

7 de fev de 2010

ENCAJES EN LOS SELLOS


"El 20 de Junio 1989 correos emite una tirada de 3.000.000 de pliegos de 6 grupos compuestos cada una de ellos por seis sellos y una viñeta central sin valor facial.
.
Los sellos traen una faceta artesana, la del encaje, con seis ejemplos elegidos en otras tantas comunidades autonómicas: Andalucía, Canarias, Castilla-La Mancha, Cataluña, Extremadura y Galicia. No obstante esta diversidad geográfica, los encajes reproducidos se encuentran en el Museo Nacional del Pueblo Español de Madrid.
.
Los encajes reproducidos en esta emisión cabe dividirlos en dos grupos: los realizados con bolillos y los de aguja. En cuanto a los bolillos concierne, puede vérseles en el motivo central del pliegue, sin valor facial, con otros aditamentos necesarios para esta labor. Se confecciona este encaje fijando el dibujo o “muestra” a una almohadilla en la que se clavan alfileres, sobre los cuales giran y se entrecruzan los hilos de los que penden los bolillos. Los sellos nos ofrecen, dentro de este grupo, el llamado “blonda”, de Cataluña, muy utilizado en las mantillas, con motivos preferentemente florales, igualmente es de bolillos el de Almagro, en Ciudad Real, que se trabaja en lino y algodón, y finalmente también es de bolillos el de Camariñas que se confeccionó en toda Galicia desde el siglo XV utilizando preferentemente motivos vegetales.
.
Los encajes a la aguja parten de un patrón que se dibuja y se fija a una tela como soporte. En los sellos vemos el de “Soles”, del Casar de Cáceres, llamado así por sus características figuras circulares; el de malla, procedente de Huelva, sobre un fondo de red, y el canario, igualmente conocido por “soles”, como el extremeño, realizado sobre tejido deshilado."
.
fonte: http://es.geocities.com/patrobolillos/index.html
.

7 de jan de 2010

Coleção Virtual: Children's bonnet


Objeto: Touca (chapéu)
Materiais / Medium: seda (têxtil), renda

.
Descrição:
Renda teneriffe branca feita à mão, composta por pequenos círculos de renda teneriffe e 4 grandes círculos tenerife costurados à mão, forro de seda azul claro, acabamento com babados de renda feita à máquina ao redor do rosto e pescoço.
.
Histórico do Objeto:
Usado por Julia J. (Hanks) Mailer de Madison, Wisconsin. Julia nasceu 30 de dezembro de 1899, em Madison, WI, filha de Charles Stanley Hanks (1872-1945), um advogado que mais tarde abriu sua própria banca, e Juiz Ina (1872-1946). Julia casou-se com Andrew R. Mailer. Sua carreira foi no teatro e incluiu participação em produções para o Madison Theatre Guild e Wisconsin Players. Durante anos ela foi  bibliotecária do teatro do setor de Extensão. Morreu em 15 de setembro de 1984, em Madison.
.
Doado por seu pai, Stanley C. Hanks.
Fabricação: 1900-1903
Utilização: 1901-1903
.
.
Object Term: bonnet (hat)
Materials/Medium: silk (textile) , lace
Detailed Description:
Off-white teneriffe handmade lace, featuring small teneriffe circles with 4 large teneriffe circles intermixed; hand-sewn; pale blue silk lining; white machine-made lace ruffled trim around face and neck.
Object History:
Worn by Julia J. (Hanks) Mailer of Madison, Wisconsin. Julia was born December 30, 1899 in Madison, WI, the daughter of Stanley Charles Hanks (1872-1945), a lawyer who later opened his own real estate agency, and Ina Judge (1872-1946). Julia married Andrew R. Mailer. Her career was in the theater and included participating in productions for the Madison Theatre Guild and the Wisconsin Players. For years she was the theater librarian for the UW Extension Division. She died September 15, 1984 in Madison.
Donated by her father Stanley C. Hanks' estate.
Manufacture 1900-1903
Use 1901-1903"
 
 
Entre outras, encontramos no site uma bela coleção de chapéus e toucas infantis acessando "The children's Clothing Collection".

fonte: Wisconsin Historical Museum Online Collections