30 de out de 2016

Adornos do Brasil Indígena: resistências contemporâneas




A partir de um conjunto de artefatos, fotos e filmes representativos de diferentes etnias indígenas que constituem o acervo do Museu de Arqueologia e Etnologia da USP, a mostra pretende apresentar o “adorno” como um elemento singular e representativo de múltiplas formas e expressões de resistências das comunidades indígenas, por meio de interlocuções entre as expressões culturais destas sociedades e a produção de arte contemporânea, no contexto dos embates da sociedade nacional. 

Estão representadas na exposição expressões culturais indígenas contemporâneas de várias regiões do território brasileiro, tais como: Waurá (MT), Suyá (MT), Krahô (TO), Rikbaktsa (MT), Bororo (MT), Guarani (SP), Kayapó-Xikrin (PA), Kaxinauá (AC) e Karajá (GO), como também vestígios arqueológicos da Amazônia e São Paulo. 

Exibindo obras já existentes – entre icônicas e pouco vistas – e outras inéditas, a exposição conta ainda com a participação de Ailton Krenak, Anna Bella Geiger, Bené Fonteles, Carlos Vergara, Claudia Andujar, Delson Uchôa, Fred Jordão, Lygia Pape, Nunca, Paulo Nazareth e Thiago Martins de Melo. 

Curadoria: Museu de Arqueologia e Etnologia da USP e Moacir dos Anjos.




Sesc Pinheiros
R. Pais Leme, 195 – Pinheiros, São Paulo – SP, 05424-150
tel.: (11) 3095-9400

fonte: http://www.sescsp.org.br/programacao/103709_ADORNOS+DO+BRASIL+INDIGENA+RESISTENCIAS+CONTEMPORANEAS#/content=saiba-mais

19 de out de 2016

TECELAGEM MANUAL BRASILEIRA

Exposição no Sesc Pompeia com curadoria de Renato Imbroisi conta com peças da ArteSol.



Até o dia 18 de dezembro, as Oficinas de Criatividade do Sesc Pompeia recebem a exposição “Tecelagem Manual Brasileira”, que traz conhecimento à algumas práticas usadas na tecelagem manual desde as mais antigas até peças contemporâneas, incluindo o artesanato tradicional brasileiro.
Além de celebrar as mais de três décadas de funcionamento das oficinas de tecelagem do Sesc Pompeia, a exposição conta também com obras da mestra tecelã Tiyoko Tomikawa, que ministra por mais de vinte anos cursos na área de tecelagem e tapeçaria nas Oficinas de Criatividade da unidade e é uma das mais importantes mestras da técnica de tapeçaria Gobelinno Brasil.
As peças exibidas na exposição apresentam características marcantes da tecelagem manual. Algumas das perspectivas abordadas são: as tradições de tecer com algodão fiado à mão, do grupo Central Veredas e de Berilo (Minas Gerais).
A exposição tem curadoria de Renato Imbroisi, tecelão há mais de 30 anos e pioneiro na criação de design em parceria com artesões têxteis. Renato já participou de 140 projetos por todo o Brasil e na África e realizou workshops e oficinas de criação na Itália e no Japão. O artesão iniciou seu método de desenvolvimento em 1987, quando chegou ao município mineiro de Carvalhos, onde a eletricidade só chegou nos anos 2000. A pequena população, além de cuidar de pequenas plantações para consumo próprio, produzia tecidos em teares antigos, o que inspirou Renato a trabalhar com técnicas de tecer.
Serviço:
Exposição | Tecelagem Manual Brasileira
Sesc Pompeia – Rua Clélia, 93 – São Paulo, SP
Telefone: (11)3871-7700
De 20 de agosto a 18 de dezembro.  Terça a sexta, das 10h às 20h.
Sábados, domingos e feriados, das 10h às 16h
Oficinas de Criatividade

Grátis. Livre.