7 de abr. de 2021

Lançamento do livro DECIFRANDO RENDAS

Venha com a gente. Participe das lives.
 Baixe seu exemplar digital a partir de 14 de abril!

Estaremos no evento virtual - live - de lançamento do livro DECIFRANDO RENDAS: processos, técnicas e história, da pesquisadora Vera Fellipi. O livro terá lançamento duplo. A versão impressa terá seu lançamento com uma live da autora, Vera Felippi, no dia 10 de abril, às 10h30, e o e-book será disponibilizado na internet na semana seguinte, quando haverá uma live com três (3) das rendeiras participantes do livro. 







16 de mar. de 2021

Adélia Borges, tecelã da cultura artesanal brasileira



A palavra que conta da trajetória decolonial de Adélia – como qualificou a arte-educadora Ana Mae Barbosa – por sua dedicação à arte e cultura genuinamente brasileiras, nos une em nossa visão e fazer de mundo: um artesanal que não se importa de fora, mas que se faz desde dentro de cada um de nós, de nossa origem até o modo como criamos, transformamos e imprimimos nossa história e nossa cultura em nosso dia a dia









                                                    Leia o artigo que foi publicado no sitio REVOLUÇÃO ARTESANAL

                                                       clicando AQUI!


Conheça uma pouco de ADÉLIA BORGES neste vídeo falando da exposição ENTRE-MEADAS em que foi Curadora e na qual participou o NHANDUTI DE ATIBAIA. 





3 de mar. de 2021

NHANDUTI DE ATIBAIA em "Decifrando rendas" de Vera Felippi

 Em 2003-04 iniciou-se uma jornada que com o tempo foi além do resgate da tecelagem e da história do Nhanduti ou Renda Tenerife. Transformou-se num trabalho de salvaguarda dessa técnica então quase totalmente esquecida.

Mas nos últimos anos vem sendo possivel recolher-se os lentos mas efetivos resultados desse trabalho com a técnica que, acompanhando a pesquisadora argentina Delia H Etcheverry, pode ser tida como a renda americana por excelência.
A Renda Tenerife ou Nhanduti ainda se encontra em vias de esquecimento, só subsistindo onde encontrou esforços predominantemente pessoais e amorosos em seu favor. Estar ela agora elencada no livro da pesquisadora Vera Felippi, DECIFRANDO RENDAS, é uma contribuição importante trazida, possivelmente, pelos quase vinte (20) anos enredados nas tramas radiais da técnica. Um "dicho" guarani.*

*El que se fija bien en un ñanduti queda enredado en sus hilos...(provérbio paraguaio)
 Composição com fotos do livro DECIFRANDO RENDAS de AREH fotografias.


20 de fev. de 2021

DECIFRANDO RENDAS

 

Decifrando rendas: processos, técnicas e história” da pesquisadora Vera Felippi provavelmente será o primeiro livro sobre a temática das rendas de forma abrangente no Brasil. E a Renda Tenerife vai fazer parte dele!

O livro foi pensado como um guia para ampliar e enriquecer os conhecimentos sobre as rendas e contribuir em atividades de identificação de processos e de tipologias.

O livro foi pensado para pesquisadores, estudantes, profissionais de áreas diversas, tais como história, moda, museologia, design, antropologia, artes, entre outras, além de interessados, de maneira geral, que queiram conhecer o universo das rendas.

O projeto viabilizado por meio do financiamento da Lei nº 14.017/2020 e o lançamento será em abril.


fonte: https://www.instagram.com/diving_into_textiles/

2 de jan. de 2021

RENDA ARTESANAL BRASILEIRA

Vamos começar o ano na companhia das rendeiras de várias tipologias com o vídeo da Exposição RENDA BRASILEIRA   que aconteceu em 2013 no SESC/Belenzinho, S.Paulo/SP, com curadoria de Renato Imbroisi. 


10 de nov. de 2020

PONTO FIRME - um projeto de crochê com reeducandos


Idealizado pelo estilista Gustavo Silvestre em 2015, o Ponto Firme trabalha com detentos da penitenciária Desembargador Adriano Marrey, em Guarulhos (SP), ensinando técnicas de trabalhos manuais – em especial, o crochê. Em 2018, estreou na SPFW, e neste ano faz uma nova participação



+info: https://www.lilianpacce.com.br/video/com-uma-agulha-na-mao-gustavo-silvestre-ensina-para-detentos-que-o-croche-liberta/

22 de out. de 2020

Sustentabilidade e Moda Latino-americana


 

Sustentabilidade e Moda Latino-americana é uma publicação colaborativa que visa "reunir conhecimentos e traçar um panorama sobre a situação da cadeia de consumo e produção de moda, além de apresentar os caminhos mais sustentáveis que vêm se estruturando na moda."

Nhanduti de Atibaia, por sua idealizadora Elizabeth Horta Correa participa da publicação como grupo dedicado à técnica da Renda  Nhanduti ou Tenerife, uma técnica tradicional da  América toda, mas especialmente da América Latina. 





23 de set. de 2020

24° Festival International de Renda de Lepoglava

 

Teve início dia 11/09 o 24° Festival Internacional de Renda de Lepoglava. O mais antigo Festival de Renda do mundo, que esse ano terá versão virtual.   

O Festival Internacional de Renda tem sido realizado desde 1997 abre com uma coleção dos centros de renda da Croácia, além de vários centros europeus. 

Além das rendas croatas - de Pag, de Hvar, os Soles da Eslavônia e de Hvar - são apresentadas as mais belas rendas de 16 países de quase todo o mundo (Espanha, Bósnia e Herzegovina, Polônia, Eslovênia, Estônia, Itália, Hungria, Áustria, Bélgica, Brasil, Holanda, França, Bulgária e Eslováquia). 

O Brasil encontra-se representado virtualmente pela renda tenerife de Elizabeth Horta Correa do Nhanduti de Atibaia, da família das rendas de trama radial. Também são realizadas oficinas de confecção de rendas e uma feira de artesanatos tradicionais, já que o Festival tem uma versão presencial com horário restrito.

O Festival de Rendas de Lepoglava integra uma comunidade de festivais que se destacam pela qualidade artística e têm um impacto significativo a nível local, nacional e internacional atestado pelo selo de “Festival Notável” da "European Festival Association (EFA)".

Faça uma visita virtual clicando aqui https://festival-cipke.com/








30 de jul. de 2020


Uma filha de Santo e sua mãe, Fátima Coelho e Nadir, do Terreiro Ilé Axé Opó Afunjá de Salvador, Bahia, vêm recuperando o Bordado Barafunda, uma tradição usada na confecção das roupas sagradas das casas de candomblé brasileiras. Há 10 anos elas vêm trabalhando na técnica, recuperando os vários pontos e também formando bordadeiras e bordadeiros.



O bordado é do tipo drawnwork, uma técnica de bordado ancestral, desenvolvido para melhorar a aparência dos tecidos. Nele os fios da trama ou do urdimento são tirados para depois, a partir das "janelas", o tecido ser bordado. É um trabalho do qual se diz que pode ter dado origem à renda. 

No Brasil a técnica é conhecida como crivo e bainha aberta.  O drawnork se espalha com força por toda a Europa do século XVI, com a descoberta da imprensa e a edição dos livros de padrões. No século XVIII ele se encontra disseminado pela América Latina, principalmente na América do Sul.

O barafunda, a técnica recuperada junto às casas religiosas da Bahia, é primoroso. Trabalhado com grande variedade de motivos e em grandes extensões do tecido, 
transforma-o praticamente numa renda.

Veja o vídeo: 


Experimentos.



Jose Luis Gonzales Barbotte tecedor de ñanduti de Itauguá, Paraguay fez um painel para uma loja comercial.





https://www.facebook.com/joseluis.gonzalesbarbotte
Copyright © Renda Tenerife ou Renda Sol.Todos os direitos reservados - All Rights Reserved.
Nhanduti de Atibaia